Repertório

O que colocar em prática?

“Só remixa quem tem base.” Ouvi essa frase da Carolina Sanches num evento do Amplifica em 2018 e percebi que não tenho trabalhado na minha base para poder remixar em várias áreas da educação. Quando eu digo trabalhar na minha base é estudar, construir um repertório e saber por que eu faço o que faço em sala de aula. E isso é especialmente necessário para mim pois a minha formação não foi em Letras e eu tampouco morei fora. Embora eu já esteja em sala de aula há 11 anos e receba bons feedbacks dos meus coordenadores e gestores sei que para continuar relevante dentro de sala é preciso estudar.

Há algumas coisas que são inerentes à minha pessoa (Caroll) como o amor por comida e por cozinhar. Essa foto que está na página inicial do site é de um projeto de dia dos pais. Na parte de portfólio você pode saber mais sobre ele se houver interesse. Eu brinco (sério) que o meu superpoder é ensinar qualquer tópico (ou quase) ao mesmo tempo em que cozinhamos algo. E eu sei que a minha habilidade em fazer essa conexão vem da base que eu tenho de cozinha e da criatividade das minhas formações acadêmicas (sou formada em comunicação social e moda). Com certeza esse meu histórico influencia e muito as minhas aulas e permite que eu traga filmes, tendências, mídias e atividades criativas para os meus alunos. Neste blog você também lerá sobre a expansão da minha base (não só gastronômica :D).

Imersão Amplifica de 2018. Neste post eu gostaria de falar sobre a importância de eventos assim. Eu estava recém operada e mesmo assim me dispus a passar um dia inteiro aprendendo mais sobre educação. E foi muito bom! Estes eventos nos enchem de inspirações e ideias, nos mostram como tem coisa boa sendo feita por aí e como podemos de fato ser mais dinâmicos e interessantes para os nossos alunos. Mas normalmente nós enchemos um caderninho de anotações e nunca mais olhamos para elas, não é? No meu caso foi assim. Mas colocando em prática algumas coisas do post anterior (sobre planejamento e o método GTD) eu revisei as anotações da palestra da Carolina Sanches e gostaria de compartilhar três coisas que eu gostei bastante e que colocarei em prática em 2020.

  • MashUp Bob Marley e Sinatra. Não, não vou fazer um mash-up com meus alunos. Mas certamente mostrarei algum mash-up para eles. Nesse caso eu poderia trabalhar a letra da música do Sinatra e do Bob Marley e pedir para os alunos criarem uma história que fosse coerente com essa trilha sonora. Poderíamos procurar outros mash-up para eles criarem histórias diferentes, dando a eles o poder da escolha. Se houver aula de música na escola ou se tiver um professor amigo que entenda de música poderia propor que eles criassem o próprio mash-up. São muitas ideias, mas o que ficou para mim deste exemplo foi como utilizar músicas de um jeito não convencional fazendo com que os alunos se divirtam e possam criar diferentes narrativas partindo do que eles entendem que a música lhes diz.
  • Foi mencionado o The complex world of school redesign. É um site que se dispõe a ajudar quem quer redesenhar o modelo escolar que existe hoje no mundo. Eles têm documentos para que possamos refletir sobre todos os aspectos que envolvem a vida escolar e as perguntas nos ajudam a refletir e entender onde precisamos melhorar e assim procurar pessoas que possam nos ajudar. Vale a pena consultar o site e escolher algum tópico para se aprofundar. Eu escolhi o ambiente escolar e reflexão e iteração.
  • E por último mas não menos importante ela citou uma pesquisa do Google que mostrava estatisticamente qual habilidade precisaríamos ter no mercado de trabalho. A vencedora com 51% foi resolução de problemas. Essa habilidade superou saber se comunicar e saber trabalhar em equipe. Então é imperativo começar a expor nossos alunos a situações em que eles possam se desenvolver dessa forma. Como? Ainda não sei. Mas é o terceiro ponto que colocarei em prática durante esse ano.

Você costuma revisar suas anotações de palestras ou ideias?  Você as coloca em prática? Se colocarmos em prática um pouco por vez, em um ano teremos melhorado bastante a experiência dos nossos alunos e a nossa como docente também. Sigamos praticando o que aprendemos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *